terça-feira, 25 de junho de 2013

O Tesouro do Dragão


poesia de Nótlim Jucks

Quando a olho, meu coração se inflama;
ela possuí aquele encantamento que não se explica,
aquele brilho nos olhos que só se pode admirar e sonhar.
Algo que muitas vezes nos faz inutilmente hesitar.

Há tanta determinação em seu sorriso
que fica difícil não entender;
ela ilude o tempo e conhece o caminho;
um caminho trilhado rumo ao paraíso.

Ela é um misto de alegria e seriedade;
ela vive e aprende as lições que a vida ensina,
olha adiante e vê tudo que ainda pode ser;
como os sonhadores que veem a vida a sua maneira.

Há aquela porção do artífice do Universo nela;
aquela mágica que muitas vezes ela não sabe como,
mas que surge de dentro dela e lhe dá prazer;
o prazer de ser extraordinária no que faz.

Toda vez que paro e lhe dou atenção,
é como se ela sem querer se infiltrasse em meu coração;
um efeito instantâneo de um sorriso delicioso
e um olhar intrigantemente misterioso.

Como uma lenda universal ela é a potencialidade;
é a vida que palpita em seu verdadeiro sentido.
É a loucura de sonhar e a força de realizar,
o poder de se preparar e confiar em si.

Ela é a trova do trovador,
a paixão do cavaleiro andante;
o Graal de Parsifal,
a princesa que converteu o deus excedente.

E inutilmente meu coração hesita;
mas no fundo sabe que se ela desejar,
não há nada que possamos fazer;
ela continuará a nos fazer sonhar.

Ela é o tesouro guardado por Smaug;
ela se faz todas as minhas historias de fantasia,
todas aquelas que consigo lembrar.
Ela é Turandot que apaixona os guerreiros.

Ela é assim um sonho distante de mim;
mas não simplesmente um fim,
é o principio, o ritmo que infla meu coração;
o sorriso pelo qual hoje me deixei tomar.

Nenhum comentário: